segunda-feira, 8 de junho de 2009

Paulo Borges fala da próxima edição do São Paulo Fashion Week

Paulo Borges fala da próxima edição do São Paulo Fashion Week

SPFW 27ª EDIÇÃO PASSION PAIXÃO
15 a 22 de junho 2009


1) O que esta edição traz de novidades?
R.: Esta será a maior edição da nossa história. É a primeira vez que a semana de moda começa sem desfiles. Os dois primeiros dias têm uma programação diferente, muito ligadas à moda.
No dia 15, haverá uma aula magna com Didier Grumbach, presidente da Federação Francesa de Costura, e depois o lançamento de seu livro, “História da Moda”, uma obra de referência em todo mundo. No dia 16, haverá a entrevista coletiva, e à noite uma festa que é uma homenagem e uma celebração à Bethy Lagardère, esta franco brasileira que vive moda, que personifica a moda e este Ano da França no Brasil, do qual o SPFW faz parte do calendário oficial. Esta festa será para 400 pessoas, no 9º andar do Shopping Iguatemi, e além da homenagem, será lançado o documentário “Bonjour Madame”, mostrando a vida de Bethy em Paris e com depoimentos de Gaultier, Alaya e outras personalidades da moda. Também será lançada a edição especial da revista MAG!, com várias novidades.


2) Quais são as novidades da MAG?
R.: A edição terá duas revistas, Passion e Paixão. Passion é totalmente dedicada à Bethy, mostrando sua trajetória desde que saiu do Brasil até hoje. Paixão tem editoriais diferenciados, inclusive um de 64 páginas sobre o processo de criação da alta costura francesa, da inspiração, passando pelos desenhos e por toda construção, a reportagem mostra os bastidores da Maison Chanel de forma exclusiva para a MAG!. Os convidados da festa receberão uma caixa especial com as duas revistas, dvd com editoriais de moda feitos por Zee Nunes, Duda Molinos e Décio Pinheiro, uma ametista, uma Havaianas Passion, um perfume criado especialmente pela Natura – perfume SPFW e duas bandeiras: uma do Brasil, outra da França, especialmente confeccionadas em seda pura brasileira.

3) Por que Bethy Lagardére?
R.: Ela é uma pessoa que viveu e vive a moda como ninguém. Tem uma coleção de alta costura sem igual, traz uma história fantástica. Brasileira, morou na França e sintetiza mais do que ninguém a admiração de um país pelo outro. Em suas festas e recepções, mistura pão de queijo, caviar, guaraná e champanhe, de uma forma única e elegante. Conviveu e convive com os maiores criadores de nosso tempo. É um ícone no Brasil e na França. Precisa dizer mais? E só ver a exposição que acontece na Bienal durante o SPFW e que depois ficará 15 dias no Iguatemi em São Paulo, e assistir ao documentário que será exibido exclusivamente no GNT para todo o Brasil.


4) Como é a exposição?
R.: Ela estará no terceiro andar da Bienal. São as peças de alta costura dela, com criações de Yves Saint Laurent, Karl Lagerfeld ( para Chanel e para sua marca própria), Jean Paul Gaultier, Givenchi, Dior, Pierre Cardin, Balenciaga e muitos outros. O documentário, com 25 minutos de duração, será passado em telas de plasma, ininterruptamente, além de ser exibido no GNT.


5) Fale mais do evento.
R.: Esta edição traz também a maior mudança arquitetônica desde que o SPFW está no prédio da Bienal. Os espaços estarão ocupados de maneira diferente, desde a sala de produção até os lounges, o Bar das Águas, até em termos das outras exposições que vão acontecer. Até os materiais são diferentes. Daniela Thomas e Felipe Tassara se basearam em tradições francesas. Há espelhos, veludos, muitas imagens, sempre com o olhar brasileiro.

6) Quais são as outras exposições?
R.: Teremos a exposição da Federação Francesa de Alta Costura, com criações de oito estilistas da nova geração de criadores- e dela faz parte um brasileiro, Gustavo Lins. Ela estará bem na entrada da Bienal, com um formato circular e poderá ser vista por pessoas que não irão assistir os desfiles. No segundo andar, haverá a exposição da estilista francesa Sakina M’as, que estabelece uma relação entre associações de mulheres na França e no Brasil a partir da customização de peças criadas por ela. Esse trabalho servirá de inspiração para a coleção que ela apresentará no Carrousel du Louvre ainda neste anos e em uma exposição em 2010. Ela faz um trabalho de vanguarda e deve fazer uma performance durante o SPFW.

7 Filmes, festa, livro, revistas, exposições, performances. E a moda?
R.: Tudo Isso é moda. Todo este trabalho, tirando a festa, é coordenado pelo In-Mod, dentro de um processo onde o SPFW é uma plataforma de convergência de várias manifestações que convergem para a moda. E todas estas performances, exposições, livro, filme reforçam a importância da moda hoje.

8) Haverá, a exemplo da edição passada, a loja pop up?

R.: Sim, foi um sucesso na última edição. A loja terá um espaço maior, com a presença de um corredor da Colette - que inclusive criou uma camiseta especial para o SPFW.

9) E a crise?
R.: Esta edição é a que tem o maior investimento desde o início do SPFW. Não cabe a mim falar sobre a crise. O fato é que o Brasil está diferente da grande maioria dos países do mundo, em uma situação melhor.

10)Em janeiro, a chuva de bolas foi a surpresa do final do SPFW. O que acontecerá agora?
R.: Mais uma surpresa.

Um comentário:

  1. vocês fizerão o acordo com a educafro sobre a cota dos negros ???

    ResponderExcluir